RedRebelo -.- não confunda alhos com bugalhos

sexta-feira, março 03, 2006

1º ATO

Meu seu teu meu
Me sinto tão bem
Estando deste lado
Vendo o dia passar devagar
Vendo o dia parar e vagar
Vendo as crianças correrem
Vendo as crianças coerentes
E estando indignado com o mundo
Mesmo assim me sinto bem
Não fui contaminado pelo virus dos homens
Sou tão EU lutando contra tudo isso.
Sou um simples cidadão,
Mais um pelos números que programam nossa vida
Mas eles não dizem ainda
Que estaria disposto a fazer todo o sistema ruir
Eu confio em mim e no que tenho como religião
Não compreeno a religião vigente
Não sou complascente com os absurdos cotidianos,
com as mentiras,
com os planos,
com as armas,
com as guerras,
com a morte.
De jeito algum isso seria normal pelo meu discernimento,
E sarcásticamente o mundo vê como normal, solução, que vença o "melhor".
Vivo bem, lutando contra essa bestial ameaça a vida na terra,
homens primatas, capitalismo selvagem.
Ando bem acho que me encontrei por aqui,
Rindo das incôerências,
Brigando pelos dias que precisam vir,
Regando as plantas e colhendo as sementes,
Sentado desenhando o imaginável
E escrevendo nossas regras.
Regras de dar chance ao planeta
Regras para seres humanos,
para sermos humanos
Regras que presem por esta premissa:
"Todo ser humano tem que VIVER o melhor possível,
dentro das condições que a humanidade pode oferecer.
Ninguém pode se aproveitar por qualquer meio de seu semelhante
ou prejudicar nossa casa o planeta terra"
Acima de tudo sou humanista creio na capacidade
humana de reverter esat situação.
Novos dias virão.


 
on-line